10 curiosidades sobre o Rafeiro Alentejano

​Descendente do mastim tibetano, o rafeiro alentejano evoluiu desde os seus antepassados de um cão de guerra para um cão de pastoreio e de guarda. É uma raça de temperamento calmo e afável para com a família, mas só com a família, tem muito pouca tolerância para estranhos e defende os seus de forma aguerrida ajudado pelo seu ladrar forte e profundo.

Devido aos seus antepassados migratórios, adapta-se bem tanto a climas frios, como a climas mais quentes. Como tem uma natureza pura de cão de guarda, deve ser socializado desde cedo com outras pessoas e animais, até porque tem um feitio bastante teimoso. Se tem um grande espaço exterior, este pode ser um bom cão para si.




Partilhar